Perdendo o folego com Perseguição Virtual

capa

Estava eu em frente ao me net book pronta para começar mais um capitulo de minha fic, quando decide dar uma olhada nos filmes que andei baixando, ai comecei a ver esse perseguição virtual com Elijah Wood para ver a qualidade da imagem, e terminei entrando num emaranhando de tecnologia com web cans e sistemas nunca vistos antes. O filme me deixou boba e olha que sou da área de tecnologia, com um rico conteúdo e uma historia bem contada, o filme me chamou a atenção e fez simplesmente não dar continuidade ao meu fic ontem a noite. PS. As meninas vão ficar P da vida.

Sinopse: tirado do Wikipedia 

Quando Nick ( Elijah Wood ) descobre que ele ganhou um jantar com sua estrela favorita Jill Goddard ( Sasha Grey ), ele é incrivelmente animado para finalmente ter a chance de conhecê-la. Essa emoção esvazia quando Jill se recusa a honrar o concurso e todas as esperanças de Nick são frustradas. Ele está intrigado quando Chord ( Neil Maskell ), um homem que dizia ser gerente de campanha de Jill, oferece a ele algo que ele não consegue recusar: Chord vai dar Nick a capacidade de visualizar constantemente Jill via computador. Nick é inicialmente relutante, mas Chord o convence, dizendo que ele deve obter pelo menos um pouco de entretenimento fora da atriz. No entanto, Nick não tem conhecimento de que esta decisão vai colocar a si mesmo e Jill em risco.

As Capas são foda!
As Capas são foda!
peguei essas nesse site: Link
peguei essas nesse site: Link
peguei essas nesse site: Link
peguei essas nesse site: Link

Gente o filme é muito show, ele te prende do inicio ao fim e tem um final surpreendente, logico é um filme deferente e talvez nem todo mundo vá entender, como eu curto filmes assim eu amei, tem outro porem, o filme é todo rodado em web cam, talvez você nem curta, tipo eu odiei ‘Cloverfild’, eu fique com dor de cabeça e enjoada, mas amei ‘REC’ um filme espanhol de zumbi e o americano ‘Poder sem Limites’, eu acho que depende muito da pessoa que esta dirigindo, eu não fiquei enjoada quando vi esses filmes, mas Cloverfild foi foda.

Resumindo o filme é do C-A-R-A-L-H-O!
Resumindo o filme é do C-A-R-A-L-H-O!

Recomendo e muito perseguição virtual ‘Open Windows’ e logico Elajah esta tudo nesse filme.

Trailer:

A ilusão do Porto Digital

workaholic

Quando comecei minha carreira em TI em 2008 não imaginava na roubada que estava me metendo, não que a área fosse ruim, mas o que as empresas nos transformavam quando nos tornássemos profissionais de tecnologia.

Em 2010 trabalhei numa empresa de Telecom no Porto Digital comecei como gerente Junior e para mim era uma grande oportunidade, novas portas se abrindo, experiência, vida profissional blá blá blá. O que não sabia era como me transformaria numa workaholic e como o trabalho escravo ainda existia naquele lugar onde as pessoas tem tanta vontade de trabalhar mas não sabem como é de verdade. Bem pelo menos o tempo que passei e descobri e da pior maneira possível.

quase que ficava assim...
quase que ficava assim…

Bem o trabalho era 8 horas diárias mas na verdade eu trabalhava mais de 10 horas, pegava de 7:30 e largava 18:00,19:00 e até 22:00, almoçava 13:00 e até o absurdo de 16:00 da tarde, não tive treinamento e fui colocada para apagar incêndios da pior maneira possível, minha máster vivia ameaçando agente de que a empresa que contratou nosso serviços ” é uma empresa de grande porte que até foi acusado de  cartel por fraudar licitações” iria nos demitir, eu sofria tanta pressão que passei pouco tempo, mas parecia que fazia um século que trabalhava lá.

que imagem mentirosa... a praia ficava longe do escritório... ¬¬
que imagem mentirosa… a praia ficava longe do escritório… ¬¬

Acabei engordando e todos os dias quando me acordava e sabia que iria para a empresa me dava desgosto, eu sempre gostei de trabalhar, mas lá era horrível, como uma pessoa pode trabalhar num lugar assim? Meu amigo trabalhava numa multinacional lá também e largava de 1:00 da manha, como é isso? E pensa que ganhava horas extras? Nãoooooooooooooo

Parei e pedi demissão, trabalho de louco...
Parei e pedi demissão, trabalho de louco…

Pelo menos na época só pagava horas trabalhadas, no fim nem um dindin para viajar e desestressas você conseguia. Eu ganhava 2.000 mil como gerente júnior e para o que eu fazia era pouco, pressão e fora que fazia o serviço dos outros. Porto digital é bom para duas pessoas: aquelas que começam como estagiários e outras que querem começar uma vida profissional e só.

Família nãooooooo!!
Família nãooooooo!!

Isso não é uma desmotivação, mas uma motivação para as pessoas não se conformarem com salários miseráveis e uma vida de escrava longe da família e sem diversão.

agora aproveitar a vida pq no porto digital só se descansa nessa idade...
agora aproveitar a vida pq no porto digital só se descansa nessa idade…

SQL para meninas parte 2

tumblr_lxjo73xtkw1r2qi9wo1_500

Quando se ingressa no mundo de banco de dados se você já souber o básico é o primeiro passo para se tornar um DBA Jr. dedicado, muitas vezes o básico é ignorado por aqueles que mal sabem SQL e já querem aprender PL ou SQL avançado como Trigger e Procedures.

DML: Não modifica a estrutura.

Modifica por dentro
Modifica por dentro

Exemplo: na tabela Estante se quisermos colocar uma coluna a mais essa ação não seria no DML e sim no DDL, no caso do DML ele inseri, exclui ou modifica ’objetos’ dentro da estrutura, como mudar um dado dentro da coluna Livro ‘mochileiro da galaxia’ para ‘Guia do mochileiro da galaxia’. SELECT, INSERT, UPDATE, DELETE e MERGE.

DDL: modifica a estrutura.

Modifica por fora.
Modifica por fora.

 

Exemplo: eu quero acrescentar uma coluna chamada ‘ano de compra’ na tabela Estante isso é feito no DDL, com isso vai ser acrescentando uma nova coluna na tabela ou alterar o nome de uma coluna. ALTER, DROP, CREATE, RENAME, TRUNCATE e COMMENT.

DCL: manipulação de privilégios.

 

Quem pode ou não ter acesso a sua estrutura e até onde
Quem pode ou não ter acesso a sua estrutura e até onde

 

 Exemplo: quem pode mexer ou não em suas coisas. GRANT e REVOKE.

Criei essas tabelas no banco de dados Oracle e esse foi o script gerado:

 

CREATE TABLE  "BIJU" 
   (	"CHAVE_BJ" NUMBER NOT NULL ENABLE, 
	"NOME_BIJU" VARCHAR2(60) NOT NULL ENABLE, 
	 CONSTRAINT "BIJU_PK" PRIMARY KEY ("CHAVE_BJ") ENABLE
   )

CREATE TABLE  "TIPO" 
   (	"ID_TIPO" NUMBER, 
	"NOME_TIPO" VARCHAR2(70), 
	 CONSTRAINT "TIPO_PK" PRIMARY KEY ("ID_TIPO") ENABLE
   )

CREATE TABLE  "ROUPA" 
   (	"ID_ROUPA" NUMBER NOT NULL ENABLE, 
	"NOME_ROUPA" VARCHAR2(150), 
	 CONSTRAINT "ROUPA_PK" PRIMARY KEY ("ID_ROUPA") ENABLE
   )

CREATE TABLE  "PRATELEIRA" 
   (	"IDPRATELEIRA" NUMBER NOT NULL ENABLE, 
	"NOME_PRATELEIRA" VARCHAR2(70), 
	 CONSTRAINT "PRATELEIRA_PK" PRIMARY KEY ("IDPRATELEIRA") ENABLE
   )

CREATE TABLE  "PORTA" 
   (	"IDPORTA" NUMBER NOT NULL ENABLE, 
	"NOME_PORTA" VARCHAR2(70), 
	 CONSTRAINT "PORTA_PK" PRIMARY KEY ("IDPORTA") ENABLE
   )

 

CREATE TABLE  "GUARDA_ROUPA" 
   (	"CHAVE_GR" NUMBER NOT NULL ENABLE, 
	"NOME_GR" VARCHAR2(150), 
	"MARCA_GR" VARCHAR2(150), 
	"PORTA" NUMBER, 
	"BIJU" NUMBER, 
	"ROUPA" NUMBER, 
	 CONSTRAINT "GUARDA_ROUPA_PK" PRIMARY KEY ("CHAVE_GR") ENABLE, 
	 CONSTRAINT "GUARDA_ROUPA_FK" FOREIGN KEY ("PORTA")
	  REFERENCES  "PORTA" ("IDPORTA") ENABLE, 
	 CONSTRAINT "GUARDA_ROUPA_FK2" FOREIGN KEY ("BIJU")
	  REFERENCES  "BIJU" ("CHAVE_BJ") ENABLE, 
	 CONSTRAINT "GUARDA_ROUPA_FK3" FOREIGN KEY ("ROUPA")
	  REFERENCES  "ROUPA" ("ID_ROUPA") ENABLE
   )

CREATE TABLE  "ESTANTE" 
   (	"CHAVE_E" NUMBER NOT NULL ENABLE, 
	"NOME" VARCHAR2(60), 
	"TIPO" NUMBER, 
	"PRATILEIRA" NUMBER, 
	 CONSTRAINT "ESTANTE_PK" PRIMARY KEY ("CHAVE_E") ENABLE, 
	 CONSTRAINT "ESTANTE_FK" FOREIGN KEY ("TIPO")
	  REFERENCES  "TIPO" ("ID_TIPO") ENABLE, 
	 CONSTRAINT "ESTANTE_FK2" FOREIGN KEY ("PRATILEIRA")
	  REFERENCES  "PRATELEIRA" ("IDPRATELEIRA") ENABLE
   )


esse script ficou grandinho...
esse script ficou grandinho…

 

DML:

Selecionando:

select * from BIJU;

 Inserindo:

Insert into BIJU values(1,’relogio’);

Insert into BIJU values(2,’colar’);

Insert into BIJU values(3,’brinco’);

Alterando linha:

Update BIJU Set NOME_BIJU=’COLAR DE PRATA’ Where CHAVE_BJ=2;

Deletando uma linha ‘remover linhas de uma tabela’:

Delete From BIJU Where CHAVE_BJ=1;

separando
DDL:

Inserindo uma coluna na tabela:

Alter table BIJU add MARCA_BIJU varchar2(50);

Excluindo uma tabela ‘remove tabelas do banco de dados, todas as linhas, privilégios e indices serão apagados’:

Drop table BIJU;

Renomeando a tabela:

alter table   BIJU rename to

BIJUTESTE;

Truncando uma tabela ‘remove todas as linhas de uma tabela’:

Truncate table biju;

Comentado:

/* comente aqui */

GRANT e REVOKE(DCL) e MERGE (DML)são meio complexos, por isso falarei deles num post a parte.

 

sql-guia-pratico-rogerio-luis-de-c-costa-brasport-isbn-9788574522951-grande-85-246976

Um livro que recomendo para quem esta começando é o SQL – guia prático – Rogério Luís de C. Costa, eu o lia na época da faculdade e gostei muito, ele pode ajudar muito para iniciantes assim como me ajudou.

 

por hoje é só gente....
por hoje é só gente….

 

SAP e o mundo da Moda?

Parece que o mundo das redes sociais e da tecnologia mais uma vez esta tornando nossas vidas mais fáceis, a SAP que não é boba nem nada, esta na onda do Big data, apostando em analises para um mercado promissor e com grande retorno financeiro que é a “MODA”.

desfile-lafort-pbc-inverno-2013-fotos-ricardo-pacak-650-330-01

É! falem rapazes, mas os gráficos não metem, uma boa parte do lucro do pais é por causa das coisas que compramos e consumimos exageradamente. 😀

Hummmm!!!
Hummmm!!!

Clientes como Adidas, Tommy Hilfiger e a luxo Luxottica estão trabalham em parceria com á SAP, na qual tem a intenção de apresentar uma solução para análise de grandes volumes de dados ‘BIG DATA’ em tempo real para o setor da moda.

tumblr_mggkvoOKsv1qksequo1_400

Isso fará com que às marcas vendam de forma mais eficiente.  

adidas-originals-jeremy-scott-2013-fall-winter-lookbook-11        DJW_0128_Brand-Pages_Tommy-Hilfiger     tumblr_lohxnw5rg91qm7zueo1_500_large

Problemas com estoque e as novas tendências, que as vezes tem um pouco de demora na inclusão do mercado, são alguns dos fatores complexo do mundo da moda que terminar por exigir respostas rápidas. O uso da analise de grandes dados facilitaria isso, bem pelo menos não só as empresas sitadas mas a própria SAP estão com essas expectativas.

“Uma solução baseada em Big Data pode dar às empresas do mundo da moda uma visão unificada dos estoques”, Elia Chatah, especialista de soluções para o setor de varejo da SAP Brasil.

XOXO!!!
XOXO!!!

 

 

Jeito diferente de aprender SQL para meninas Parte 01

 

tumblr_lak2uymV7I1qbhz7no1_400

Uma coisa que aprendi nesses tempos é que não tem formula para se estudar, mas sim uma adaptação ao seu mundo, como estou fazendo especialização em banco de dados Oracle, queria ter uma maneira mais pratica de aprender o SQL.

Vamos lá:

Modelagem: pra mim se resumi ao mini mundo e a normalização de dados evitando assim as redundâncias.

Como você vai construir algo se não tem o principal! a arquitetura?

Property of TVS, Inc.

 

Mini mundo: Imagina você em seu apartamento em New York e como uma garota como outra qualquer, tem muitas coisas como roupas, vários sapatos, livros, bijuterias, mangás, dvds e quer deixar isso super organizado. Com seu guarda roupa novo enorme seus pertences tem que ficar bem organizados assim como sua linda estante para seus livros e revistinhas, mas como fazer isso em um sistema e deixar tudo organizado com fácil acesso?

tumblr_m0hjskxtVm1rqvqcno1_500

 

  1. Forma Normal

É começar a “separar” e “excluir” as repetições, vamos pro exemplo:

Temos vários objetos no quarto: sapatos, blusas, livros, brincos, relógio, calças, rímel, batom, blush, lápis, vestidos, mangá, DVDs .

O lugar onde fica os livros e mangás são bem diferentes das roupas, sapatos e outros,também tem o caso das repetições como calça azul, calça preta ou blusa branca, sapatilha azul veludo, antes de mais nada vamos criar duas entidades (Guarda_Roupa e Estante) nelas vamos criar um atributo chamado Nome_roupas para Guarda_Roupa e Nome_Estante para a Estante podendo assim incluir essas variedades de dados, podemos também criar uma categoria chamada maquiagem para (rímel, batom, blush e lápis). Com isso vamos separar tudo para podermos ter tudo em seu devido lugar.

Entidade: guarda-roupa: Nome_Roupa, Maquiagem, Biju.

Entidade: estante: Nome_Estante.

!DICAS:

Entidade: objetos do “mundo real” sobre os quais deseja-se manter informações no banco de dados.(Cliente, Fornecedor, Empregado).

Atributo: propriedades que descrevem entidades.(Nome_Cliente, Salario_Empregado, Cnpj_Fornecedor)

Vale lembrar da chave que vai ser uma para o guarda-roupa e a outro para  estante, isso é visto também na primeira forma normal.

Entidade: guarda-roupa: chave_gr,Nome_Roupa, Maquiagem, Biju.

Entidade: estante: chave_e, Nome_Estante.

!DICAS:

Chave Primaria: é tipo um cpf ou modo de localização do campo da tabela. (id_fornecedor, id_cliente).

Bem como temos que tornar a tabela mais leve vamos criar outras entidade para que só tenhamos que buscar por um informação, as tabelas sofreram outra transformação. Será criada uma tabela chamada Tipo_gr e outra  Tipo_e onde livros, dvds e mangás serão um tipo para Estante se tornando assim uma chave estrangera, o mesmo vai acontecer para Tipo_gr que terá vários tipos de roupa, sapatos e maquiagem dentro dela para ser ligada a guarda_roupa.

Entidade: guarda-roupa: chave_gr, Nome_gr, Tipo_guardaroupa_Id.

Entidade: estante: chave_e, Nome_e, Tipo_estante_Id.

Entidade: tipo_e: id, nome_tipoe.

Entidade: tipo_gr: id, nome_tipogr.

!DICAS:

Chave Estrangeira: serve para “dizer” ao banco que um campo recebe relacionamento de outra tabela.

até agora indo bem
até agora indo bem
  1. Formal Normal:

Depois de separar todos em seu devido lugar e criar a chave primaria vamos ver quem depende dela e se há algum atributo que tenha mais de um valor ou vários valores dentro dele, biju mesmo é um exemplo de vários valores, afinal relógio, colares, pulseiras, anéis e brincos fazem parte do conjunto biju, esse tipo de informação pode ser chamada de atributo composto ou multivalorado. Vamos criar uma entidade chamada “biju” para todos os tipos de joias, com isso a tabela não se repete e nem ficará pesada.

Entidade: guarda-roupa: chave_gr, nome_gr, Biju_chave_bj, id_tipo_gr.

Entidade: Biju: chave_bj, Nome_biju.

Entidade: estante: chave_e, nome_e, id_tipo_e.

Entidade: tipo_e: id, nome_tipoe.

Entidade: tipo_gr: id, nome_tipogr.

!DICAS:

Composto: é quando um atributo pode ter mais de uma informação.( maquiagem é composta por um conjunto de itens como pó, batom, rímel, lápis e isso vale para Biju também)

Multivalorado: é quando em um campo do atributo há de ter mais de uma informação. ( atributo telefone, uma pessoa pode ter mais de 1 numero)

Vamos dar outra separada, criando uma entidade chamada Prateleira para sabermos a localização exata dos objetos , também será criado uma entidade chamada Porta para saber a localização dos sapatos, vestidos, blusas, calças e o atributo ‘marca’  dentro de guarda-roupa para diferenciar as marcas dos produtos dentro do guarda roupa.

Entidade: guarda-roupa: chave_gr, nome_gr, Biju_chave_bj, Porta_id, marca_gr, Tipo_guardaroupa_Id.

Entidade: biju: chave_bj, Nome_biju.

Entidade: estante: chave_e, nome, Tipo_Estante_Id, Prateleira_id.

Entidade: tipo_e: id, nome_tipoe.

Entidade: tipo_gr: id, nome_tipogr.

Entidade: prateleira: idprateleira, Numero_prateleira.

Entidade: porta: idporta, Nome_porta.

clap-clap-clap-eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3-2244

  1. Formal Normal:

São atributos não chave que dependem de outros atributos não chave também. Exemplos: blusa, dvd, vestido, sapato são eles são atributos não chave, em nossa tabela não existe esses atributos, mas vamos imaginar se eu criasse um atributo chamado ‘total’ na tabela biju e esse campo ficaria dependendo dos campos relógio, brinco, anel e os outros para mostrar o total, não há necessidade de ter um campo desse, quando for fazer um relatório ou uma busca por quantidade é só dar um select para obter essa informação.

Abaixo como ficará mais ou menos nossa tabela;

modelagem_NewYork_FINAL02

PS.essa é a primeira parte, no segundo post vou falar sobre sql e como pode ser aprendido de forma pratica.

POR HOJE É SÓ GUYS!!!!

tumblr_lqx303Z5Z81qzmowao1_500

 

 

Se não sabe programar vai ser analista de negocio

“Se não sabe programar vai ser analista de negocio” escutei essa frase em sala de aula dita por um Nerd e achei meio ofensivo da parte dele, foi como se um analista de negocio fosse um burro por não saber programar ou um incapaz.

Tinha que ser um nerd Virgem mesmo....
Tinha que ser um nerd Virgem mesmo….

Depois de uns anos de códigos e dores de cabeça passei um tempo trabalhando na área e achei fascinante, me sentia como a Melanie Griffith do filme ‘Uma secretaria do futura’, uma administradora resolvendo problemas e mostrando o business de um modo diferente.

Apesar de ter trabalho pouco tempo foi uma experiência muito inovadora, pude ver como os Requisitos, BPM, modelagens, eram transformado em reposta para algum projeto, trabalhando com estratégia e a inteiração com os clientes amadureci muito e via como os problemas eram resolvidos.

Vídeo bem legal no youtube:

Bem o post não é para explicar o que é analise de negocio e tal, mas mostrar com exemplos e palestra como a profissão é importante sim e essencial.

Concentre-se naquilo que você é bom e delegue todo o resto.
Concentre-se naquilo que você é bom e delegue todo o resto.

O Rildo  é um profissional que sigo a um bom tempo aprendi muito com o material dele:

ANALISTA DE NEGOCIO:

GUIA DE CARREIRA:

Big data, Brad Pitt e Basebol…

o-homem-que-mudou-o-jogo

O show vai começar!!!

O que esses dois tem em comum? Bem acho que nada, mas a relação entre os dois esta no filme Moneyball o ‘Homem que mudou o jogo’ aqui no Brasil, que fala sobre as tentativas de Billy Beane, gerente geral do time de basebol do Oakland Athletics de criar um time competitivo para a temporada de 2002 de Oakland, usando uma sofisticada análise estatística dos jogadores, e adivinha que metodologia é essa?

big-data

O filme norte-americano de 2011 dirigido por Bennett Miller, escrito por Steven Zaillian e Aaron Sorkin, e estrelado por Brad Pitt, Jonah Hill e Philip Seymour Hoffman. Baseado no livro Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game de Michael Lewis, foi exibido no Festival de Cinema Internacional de Toronto de 2011, estreando-nos Estados Unidos no dia 23 de setembro de 2011.

Trailler:

Mas o que seria Big data? Bem o nome já diz grande dados, imagina um Facebook da vida ou um Google ,Yahoo e até mesmo a IBM que precisa gerenciar grandes dados, as duas ultimas empresas citadas investem pesado em Big Data e até a IBM possui cursos online grátis para que você se especializar nesse técnica tão fantásticas que está virando febre nas organizações e promete crescer ainda mais em 2015 a 2016.

Encontrei Slide muito interessante sobre o assunto:

Montando uma equipe com Star Trek

star-trek-além-da-escuridão1

Trabalho em equipe é fundamental para o sucesso, amizade e realização de objetivos, combinada com os talentos dos indivíduos pode gerar algo a mais do que é possível.

Isso é bem visto em Star Trek além da escuridão, tudo bem eu sei que tem muitos filmes que mostram de maneira clara o trabalho em equipe, mas como esse foi o ultimo filme que vi e adorei, vou falar sobre ele.

Bem nem toda vida fui fã da saga, afinal era mais voltada para o lado da força do que o além da imaginação. Mas minha opinião mudou quando vi o primeiro filme com o Zachary Quinto  como Spock, lógico só foi ver por causa dele, vi como o roteiro era bem elaborada e interessante, mas em fim vamos ao que interessa a formação da equipe que é organizada e que faz da USS Enterprise ser o espetáculo que é junto com suas jornadas.

Capitão James T. Kirk, oficial comandante da USS Enterprise.

1005580_379962432108136_2029334431_n

Spock, primeiro oficial e oficial de ciências.

1021_m

Dr. Leonard McCoy, oficial médico chefe.

11mccoy

Tenente Nyota Uhura, oficial de comunicações e boyzinha do Spock

cena-de-star-trek-alem-da-escuridao-com-zoe-saldana-1365527339488_300x200

Tenente-Comadante Montgomery Scott, engenheiro chefe.

Montgomery_Scott_(alternate_reality)

Tenente Hikaru Sulu, piloto.

kio

Alferes Pavel Chekov, navegador.

250px-Pavel_Chekov_Anton_Yelchin

Dra. Carol Marcus

Marcus_Carol_9129

A amizade entre o capitão e primeiro oficial tomando decisões que seriam melhor para equipe, a dedicação do medico para com seu capitão, a fidelidade do engenheiro chefe e como ele sabia de tudo da nave, a especialização da tenente Uhura e as varias línguas que possui trazendo vantagens para equipe em relação à interação com outros mundos, o navegador Chekov que mesmo sendo um navegador aprendeu muito com o engenheiro chefe da Enterprise e pode substitui-lo por um tempo e Tenente Hikaru que ficou no lugar de Spock comandando a nave de maneira excelente e a Dr. Carol que teve que escolher entre sua nova equipe do que as ordens de seu pai.

Cada um teve um papel importante nessa aventura, mas e no seu mundo? Será que existe essa afinidade entre o gerente e seu funcionário, ou a dedicação de alguns com relação a seu papel na equipe ou sua importância nos projetos?

Gerenciando projetos com TWD

tumblr_m0swuiqv9H1r3yrmro1_500

Bem, nada melhor que começar um blog falando sobre um assunto meio complexo, mas usando mapas mentais com uma série tão maravilhosa isso se torna mais fácil.

PMI é um assunto muito longo e completo comparado a projetos, mas se você não quer dormir em cima dos livros ai vai uma dicas…

Capa_PMI_TWD

  • Integração: é reunir a equipe Rick, Shaine, Andreia,etc. Definindo suas atividades ‘segurança, buscar comida, cuidar das crianças (no caso da Lori ela só fazia lavar roupa por que o Carl era vigiado por todos menos por ela), ferramentas ‘armas,facão, etc…’ e o objetivo daquele projeto, o foco no caso era um lugar seguro.
  • Escopo: é o projeto em si, aquilo que deseja alcançar através de um esforço organizado por um conjunto de atividades. (o lugar para se abrigar).
  • Tempo: tudo tem um tempo e isso seria necessário para se organizar, planejar quando a comida acabaria entre outros.
  • Custo: Ver os custos que seriam necessários, no caso deles era as vidas, por que sempre que se arriscavam em algo, alguém morria, nos caso dos projetos ver quanto seria para a criação do mesmo.
  • Qualidade: Tomar cuidado para não ficar sem segurança em um lugar que possa estar infectado, afinal, morrer de cólera ou por falta de higiene não em muito viável.
  • RH: ver as pessoas que estão ao seu redor: à equipe que fará parte do grupo e suas atividades fins;
  • Comunicação: sempre se integrar e ver o que acontece a seu redor, saber interagir um com os outros e acompanhar todo o andamento do projeto.
  • Risco: todo é perigoso quando se inicia um projeto, mas se precaver e se cuidar é a opção mais certa num gerenciamento de risco, antecipar o que pode dar errado.
  • Aquisições: o projeto esta quase completo, no caso o lugar seguro foi encontrado o objetivo chega ao fim.
  • Encerrando: agora é só manter o que foi feito ou “encontrado” fazendo manutenções se caso for definido, entregando toda documentação e ver o feedback dos que participarem, coisa que é muito importante.
Com essa divas vc vai ser um Ninja do PMBOOK
Com essa dicas vc vai ser um Ninja do PMI